Por que as frituras são tão prejudiciais ao organismo?

Todas as pessoas já ouviram falar em algum momento da vida que as frituras não fazem bem ao organismo humano. Apesar disso, muitas insistem em consumir frituras regularmente talvez por não saber quais são exatamente os vários maléficos que o consumo pode trazer ao funcionamento saudável de seu corpo.

 

Riscos dos Alimentos Fritos

 

Quando a comida é colocada no óleo muito quente, já em estado de ebulição, ele possui a propriedade de alterar as estruturas orgânicas e químicas do alimento que fica sob ele. As pessoas que baseiam sua dieta em frituras onde os alimentos estão cheios de óleos ao invés de se alimentarem de cereais integrais, frutas e hortaliças, enfim uma alimentação mais natural, correm o risco de ocasionar várias complicações no seu organismo em virtude da ação do óleo quente fritando os alimentos que serão consumidos. Com o calor resultante do aquecimento os importantes componentes de gorduras e óleos, os triglicerídeos são desmembrados em ácidos graxos e glicerol.

Pela ação contínua do calor o glicerol acaba provocando a desidratação molecular. É aí que está o perigo que foi mencionado no início desse artigo. Com a desidratação, que é o processo de perda de água, é formada uma substância denominada acroleína, que de acordo com pesquisas realizadas apresenta um potencial altamente cancerígeno. A ação da acroleína é caracterizada pela destruição de fibras elásticas do corpo humano, além de provocar a irritação das mucosas nasais e gástricas.

No entanto, o maior malefício que essa substância causa no organismo é sobre as paredes arteriais, já que as fibras elásticas responsáveis pela rigidez e elasticidade da parede são literalmente destruídas pela acroleína.


Consequências da Ação da Acroleína

 

Como resultado da ação da acroleína que destrói a firmeza e elasticidade da parede arterial, ocorre o envelhecimento e a degeneração precoce já que as artérias funcionam no organismo humano como o conduto do sangue que é o líquido da vida, atuando como se fossem um outro coração que a pessoa possui pois impulsionam o sangue através da propriedade de elasticidade que são inerentes às artérias. No entanto, com a destruição das fibras elásticas da parede arterial essa capacidade de impulsionar o líquido sanguíneo é reduzida gradativamente.

Quando ocorre o comprometimento em seu funcionamento o corpo sofre as consequências em seu aspecto global, pois devido ao fornecimento insuficiente do sangue é criada uma situação que favores a degeneração do organismo, reduzindo a vitalidade do indivíduo e consequentemente seu tempo de vida. Outro resultado extremamente maléfico da acroleína em relação à saúde da pessoa além de causar danos às artérias é provocar a aceleração do envelhecimento com o enrugamento da pele.

De acordo com os especialistas quando o indivíduo não tem por hábito consumir frituras, elas podem conservar a pele mais jovem por mais tempo do que as outras que consomem alimentos fritos com regularidade.

Para aquelas pessoas que costumam reutilizar óleo da fritura, sob o pretexto de economizar mais, aí vai uma orientação: O óleo que é aquecido por várias vezes apresenta um efeito ainda mais prejudicial ao organismo da pessoa, pois tanto a decomposição da gordura quanto a formação da acroleína ficam muito mais acentuadas.

 

Relação entre Hábitos Alimentares Inadequados e Doenças

 

Os pesquisadores comprovaram através de estudos científicos que a ingestão regular de laticínios em geral, alimentos gordurosos e carne vermelha tem uma associação direta com a incidência dos tumores de mama, intestino e próstata. Um exemplo são os Estados Unidos que é um país conhecido pelo alto índice de obesidade pela ingestão em excesso de alimentos com gordura onde o número de indivíduos com câncer de próstata é muito alto.

A grande concentração de gordura nos alimentos aumenta o surgimento de câncer, e alimentos como leite e derivados e carnes vermelhas tem a propriedade de ativar a testosterona que é um hormônio que se produzido em grande quantidade pode intensificar a fabricação de células prostáticas que aumentam o perigo do aparecimento do câncer. De acordo com dados estatísticos levantados, o tumor de mama nas mulheres em sua grande maioria ocorre devido a hábitos alimentares inadequados.

Por isso os especialistas estão sempre orientando que para se manter uma boa qualidade de vida e prevenir o risco de doenças, as pessoas de um modo geral devem evitar consumir alimentos ricos em gordura, ter um vida sedentária ou manter-se com excesso de peso corporal, tendendo à obesidade, além de excluir se possível da dieta alimentar as frituras que como foi visto causam graves malefícios à saúde dos indivíduos.

Por: Salete Dias

Fonte: Nutrição em foco